Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

bicicletariosPara o arquiteto e urbanista Antônio Miranda, investimento em infraestrutura para as bikes é essencial; na opinião da Abradibi, o custo da bicicleta, que sofre alto impacto tributário, é outro problema a ser enfrentado. São Paulo voltará a contar na próxima sexta-feira, 5 de julho, com dez bicicletários que serão reabertos pelo Metrô, nas estações Brás, Carrão, Corinthians-Itaquera, Guilhermina-Esperança, Liberdade, Paraíso, Santa Cecília, Sé, Tamanduateí e Vila Madalena.

Para o arquiteto, urbanista e consultor de projetos cicloviários, Antônio Miranda, esta é uma forma de incentivar o uso das bicicletas. “Agora os ciclistas terão mais opções para alugar bicicleta”, comenta ele. Segundo Miranda, são cerca de 4 milhões de usuários de bike na  região metropolitana de São Paulo que poderão ser beneficiados pela reabertura.

De acordo com informações da CET, no município de São Paulo existem atualmente 245,31 km de infraestrutura cicloviária de circulação, composta por ciclovias, ciclorrotas, ciclofaixas definitivas e ciclofaixas operacionais de lazer. Para aumentar o número de ciclistas na cidade, é preciso investir na ampliação das ciclovias. “Melhorar essa infraestrutura é essencial. Somente essa medida poderia acrescer 5% a mais de usuários de imediato”, acredita Miranda. Ele lembra também o alto custo da aquisição da bicicleta como outro empecilho para a ampliação desse meio de transporte. “Com a redução do preço das bicicletas, a sua propagação certamente seria maior”, afirma.

A alta carga tributária é, na opinião da Abradibi (Associação Brasileira da Indústria, Comércio, Importação e Exportação de Bicicletas, Peças e Acessórios), uma realidade que não condiz com o atual cenário, em que o uso da bicicleta surge como solução de mobilidade para as grandes metrópoles. “Enquanto países como Estados Unidos e Colômbia aplicam carga zero de impostos sobre a bicicleta, aqui no Brasil ela equivale a 40% do valor final do produto”, completa o presidente da Abradibi, Tarciano Araújo.

Comentários(0)

Deixe um comentário