Mulheres e o uso da Bicicleta como Meio de Locomoção

A importância das ciclovias para a nossa cidade.

A prefeitura de São Paulo recentemente vem discutindo a possibilidade de aumento ou não da malha cicloviária, assim como a possível eliminação de diversos trechos de ciclovia. Vem sugerindo o uso de vias compartilhadas ao invés de ciclovias.

Em nossa cidade já existem muitas ciclorrotas, mas infelizmente, pela falta de cultura dos cidadãos, a opção de se locomover pela cidade de bicicleta não é bem aceita. Motoristas sentem-se muito incomodados com a presença de ciclistas pelas ruas. Por isto as ciclorrotas são bem menos utilizadas, principalmente por mulheres.

As ciclovias trouxeram às Mulheres o sentimento de segurança e com isto muitas passaram a utilizar a bicicleta como meio de transporte para ir ao trabalho, para fazer compras e até mesmo levar os filhos para a escola.

As Mulheres sempre preocupadas com o orçamento  doméstico sabem muito bem que as bicicletas  têm consumo zero de combustível, não é necessário pagar estacionamento e impostos. Já perceberam o grande impacto nas despesas no final do mês. Além disto, sabem também que a as bicicletas não poluem, garantem saúde e bem estar psicológico. Uma bicicleta quando bem cuidada pode durar mais de 20 anos.

Mesmo assim, a malha cicloviária de São Paulo, e acredito que no Brasil todo, não recebe à atenção e valor à altura de seus benefícios, não somente para os ciclistas, como para a população como um todo.

Ouço com muita frequência pessoas, referindo-se a outros países,  dizerem: Lá fora é muito melhor que aqui. Aqui não dá para pedalar pela rua.

Nenhuma cidade no mundo nasceu com a malha cicloviária pronta. A cidade teve que se adaptar, criar a infra-estrutura para receber os ciclistas. A nossa cidade não é diferente das outras. Estamos passando pelo mesmo processo. O que precisamos é do entendimento da população. Entender que abrir vias para meios de transporte diferentes dos carros é mais que necessário, é fundamental para o trânsito caótico da cidade. É importante que as pessoas sejam solidárias à aqueles que já conseguiram introduzir a bicicleta em seu cotidiano. Estas pessoas são agentes de mudança!

As Mulheres são fundamentais neste movimento. As cidades que têm alto índice de ciclabilidade são cidades onde a quantidade de mulheres ciclistas é muito grande.

Quanto mais investimento houver em espaços segregados para ciclistas, mais pessoas, adultos e crianças, utilizarão a bicicleta como meio de transporte.

Não fique apenas sonhando com o que existe lá fora, não admire somente a estrutura que existe lá fora. Seja você um agende de mudança da sua cidade. Seja solidário, queira que a sua cidade seja tão boa quanto as que existem em outros países. Lá só é da forma como admiramos porque os cidadãos pensam diferente, pensam coletivamente e têm alto nível de educação e cidadania.


 

Leia também:

Ciclofaixa, Adote esta Prática – por Claudia Franco

Pedal Seguro – by Claudia Franco

Mulheres pedalando…o melhor indicador! – by Rogério F. Leite

Claudia Franco é um dos 15 personagens do Livro Como Viver em São Paulo sem Carro

Mulheres aderem às ciclovias em São Paulo

 

 

Comentários(0)

    Deixe um comentário