Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

CruxTive o prazer e privilegio de participar do evento Test The Best realizado pela Pedal Power e Specialized. O evento consiste na disponibilização de diversas bicicletas pela Pedal Power, para os participantes do evento poderem testá-las em circuito especialmente preparado para o evento.

A primeira bicicleta que escolhi para testar foi uma Specialized CRUX de fibra de carbono. Esta bicicleta é especifica para competições de Cyclocross, que consistem em um circuito curto de aproximadamente 1.500mts com diferentes tipos de pista (cascalho, areia, lama…) no qual o ciclista é obrigado a desmontar da bike algumas vezes e passar sobre alguns obstáculos, sempre carregando a bike nos ombros. O tempo médio de cada bateria é de 30min e a disputa de posições é sempre intensa.

Por todo o mundo, a nova CRUX tem tido sucesso em competições acirradas, vencendo títulos nacionais na Inglaterra, República Tcheca e nos Estados Unidos. A CRUX tem características únicas que a tornaram a bicicleta ideal para a prática de cyclocross.

Mesmo em uma trilha muito técnica e específica de mountain biking, fiquei impressionada com o desempenho da CRUX. É uma bicicleta muito leve, seu pneu fino e sua geometria facilitaram muito a transposição das subidas íngremes. No final da subida ela proporciona uma pedala em pé extremamente estável e ágil, chegar no topo da subida com velocidade foi surpreendente. A CRUX me deu uma pilotagem excelente, muito rápida e consistente, um controle incrível, principalmente na saída das curvas. O modelo que usei, por ser toda em fibra de carbono e também devido a sua geometria cuidadosamente desenvolvida,  senti uma maciez e conforto muito grande ao ultrapassar por obstáculos de impacto como valetas, degraus e pedras.

Finalizei o percurso com uma vontade incrível de praticar cyclocross. A CRUX definitivamente é  uma super bike.

Veja aqui um vídeo de uma competição de cyclocross: Specialized CruX: Real Cyclocross Bikes. For Racing

A segunda bicicleta que testei foi a FATE S-WORKS 29, depois de percorrer a trilha por 3 vezes com a bicicleta. Sai de lá com aquela sensação “é tudo o que eu preciso e nada mais”.

Por ser uma bicicleta toda construída em carbono e vários componentes em titânio, estes materiais conferem a FATE uma leveza incrível e também muita maciez reduzindo sobremaneira a força do impacto na ultrapassagem dos obstáculos.

FateA roda de aro 29” confere uma pilotagem muito mais segura e veloz na ultrapassagem de obstáculos e também das subidas mais fortes. O meu desempenho foi surpreendente, principalmente nas subidas fortes que até então eram um ponto de muita dificuldade. A FATE me trouxe a sensação de superação ímpar, pois transpor as subidas íngremes sem parar e ainda sentindo que sobrava “pedal” foi ganhar um grande prêmio.

Nas descidas a segurança foi total, principalmente depois da segunda volta. Obstáculo que até então não tinha me arriscado a passar, com a FATE não tive duvida, passei com tranquilidade, pois a estabilidade e pilotagem da bicicleta são simplesmente sensacionais.

O uso dos freios XTR da Shimano fazem grande diferença, a alavanca de freio é bem pequena, adequada as mãos femininas, senti muito conforto em usar apenas um dedo sem fazer esforço para frear nas descidas mais potentes. É um excelente diferencial.

Atualmente uso uma ERA FSR full suspension, estou muito acostumada com o conforto e a estabilidade da suspensão traseira, imaginava que com a FATE por ser “hard tail” eu sentiria mais os impactos e por conta disto maior dificuldade na pilotagem. Mais uma vez me surpreendi. A combinação de uma geometria totalmente feminina, quadro e componentes de carbono e titânio e rodas com aro 29”,  fazem da FATE uma bicicleta extremamente macia e confortável mesmo em áreas de forte impacto.

Depois de ter o prazer de pilotar a FATE S-WORKS 29 ficou fácil de entender o motivo pelo qual esta bicicleta se tornou a favorita das mulheres que praticam mountain biking.

Veja aqui um vídeo de Rebecca Rusch* com sua FATE em ação

*Rebecca Rusch é tricampeã mundial de endurance mountain biking