A Brasil Ride é o maior desafio de Mountain Bike já realizado em solo brasileiro/sulamericano. Os atletas, todos em duplas, percorrem aproximadamente 600 km entre serras, vales, rios e trilhas variadas na Chapada Diamantina, Centro da Bahia, num cenário perfeito para a épica corrida de sete dias. O Parque Nacional possui 152 mil hectares e altitude média entre 800 e 1.200 metros acima do nível do mar, com picos de até 2.000 metros. A água traz vida à região, com diversas nascentes, cachoeiras, lagos cristalinos e rios avermelhados, que alimentam uma incrível diversidade de fauna e flora.

A estrutura, comparada apenas às maiores ultramaratonas do mundo, a Brasil Ride fornece aos competidores tudo o que é necessário – alimentação, alojamento, suporte técnico integral.  Cada dia de prova tem em média de 80 a 100 quilômetros do mais puro mountain bike, pelos caminhos abertos no garimpo de diamantes do século XVIII.

Este ano a prova contou com a participação de atletas de 19 países e de 22 Estados Brasileiros. Um verdadeiro sucesso.

Para 2013 o crescimento da prova tem uma excelente perspectiva, pois a Brasil Ride passa a fazer parte do calendário da UCI – União Ciclística Internacional*. Sem dúvida alguma a quantidade de atletas profissionais será muito grande e consequentemente a disputa muito mais acirrada.

Quando o idealizador da ultramaratona criou o slogan “More than a race, a stage in your life” (mais que uma corrida, uma etapa em sua vida) ele sabia profundamente o que queria comunicar.

Não há como continuar sendo a mesma pessoa, o mesmo atleta após participar da Brasil Ride. Os aprendizados são inúmeros, intensos, profundos e para a vida toda. Todos aqueles que gostam de mountain biking deveriam participar da Brasil Ride pelo menos uma vez na vida.

O verdadeiro desafio desta prova não está só em vencer, mas no autoconhecimento visceral, viver uma imersão no esporte, superar limites (orgânico, emocional, mental)  e chegar o mais próximo da natureza que se pode estar. Lado a lado, os amantes do esporte e as estrelas do MTB nacional e mundial realizam esta jornada pelo coração do Brasil. Na trilha, na mesa do jantar, no acampamento, a confraternização e troca de experiência entre os atletas é um dos pilares do evento. É criada uma atmosfera global.

Os atletas são submetidos a estrema dificuldade de esforço físico, emocional e mental. Sobrevivem somente aqueles que se prepararam adequadamente para este tipo de esforço. O controle emocional se faz mais que necessário, pois sem ele o atleta não consegue cumprir os infindáveis quilômetros por trilhas duras com alto grau de dificuldade técnica. A participação nesta prova requer muito planejamento e muito treino. É fundamental que o atleta tenha total dedicação e empenho no preparo para a prova. As etapas são implacáveis, completam dentro do tempo, somente aqueles que prepararam para suportar os 7 dias consecutivos de pedalada, pois é demandada muita energia do organismo (+/- 9.000 calorias/ dia). Requer-se um ser humano capaz de ter ao mesmo tempo: Rápida recuperação e Grande disposição.

Atualmente a Brasil Ride é considerada a maior, mais completa e mais dura competição do mountain biking do mundo todo. Consolidando-se como uma das melhores provas do Planeta!

Eu e Marcello Ruivo, formamos a dupla Scott Duorum Gaia. A nossa participação foi mais que uma experiência de vida, serviu como um intenso e muito proveitoso aprendizado de técnicas de mountain biking, companheirismo, amizade, solidariedade, cooperação, persistência, paciência e abnegação.

Eu Claudia, infelizmente tive problemas com o canal de dois dentes seguido de uma inflamação na gengiva por contaminação. Este problema acabou com minha resistência física e emocional. Impossível seguir a prova com dores no nível que senti. Mas mesmo assim este ano pedalei muito mais quilômetros e em uma velocidade média maior em comparação ao ano passado. Cheguei a pontos da corrida que não havia conhecido no ano anterior. O ponto alto, que mais me marcou, foi chegar ao famoso “Vietnan”, chegamos com 2 horas de vantagem, porém devido a dor exacerbada que sentia, estas duas horas não foram suficientes para chegarmos dentro do tempo no último ponto de corte. Fomos cortados neste dia da prova faltando apenas os últimos 19 quilômetros para completarmos os 144 km totais do segundo dia da prova.

Devido a este problema de saúde nossa dupla completou 5 das sete etapas da ultramaratona. No segundo dia e o mais longo da competição percorremos 125 dos 144Km totais. Nosso tempo médio reduziu devido a forte dor de dente da Claudia. E no terceiro dia não pudemos largar, pois estávamos envolvidos na busca de um dentista para realizar o tratamento.

Eu Marcello encarei um desafio épico. Ficar o dia inteiro pedalando em um ambiente implacável e lindo, que a todo momento requer atenção máxima;  ministrar a ingestão de nutrientes quadriplicada; ser cooperativo com minha parceira, vislumbrar a essência do tempo sob um Sol forte, compartilhar com diversos semelhantes o mesmo desafio, foi incrível e profundo. Senti meus corpos físico, emocional e mental serem trabalhados profundamente dentro dessa imersão.

A Brasil Ride foi uma verdadeira e super intensa clínica de mountain biking. Para nós que somos professores de ciclismo este aprendizado vem acrescentar muito em nosso método de ensino. Temos muito que passar e compartilhar com os nossos alunos em termos de preparo físico, emocional, mental e técnico.

Somos mais que gratos aos nossos patrocinadores Scott e Porto Seguro e apoiadores, ASW, Thule e Continental, sem os quais esta experiência de vida e profissional não teria acontecido.

Empresas como as de vocês é que fazem do nosso esporte um motivo de orgulho e celebração!

Confira aqui as imagens da equipe Scott Duorum Gaia.

VIDEO

FOTOS: