Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

Há pouco tempo atrás publiquei o artigo “O amor acontece totalmente independente da gordura corporal” da fisiologista e nutricionista Cláudia Cezar. Hoje me lembrei que o Rei Roberto Carlos cantou lindamente uma música em homenagem as mulheres cheinhas.

Tenho certeza de que muitos homens irão concordar com isto. Independentemente da sua gordura corporal o amor vai acontecer, simplesmente aceite e seja feliz.

Nós mulheres somos as principais algozes de nós mesmas. Somos exigentes demais conosco mesmas e acabamos sofrendo com tanta cobrança no atingimento da perfeição. Perfeição esta que está atrelada a um padrão do mercado industrial da moda e “beleza”.

Lembre-se que a “beleza” não pode e nem deve estar atrelada a padrões e sim a um sentimento infinito e único: o Amor Próprio.

Não deseje ser igual a ninguém, seja apenas você mesma.

As mulheres são agentes de mudança, somos cidadãs do mundo e podemos mudar e quebrar com todos estes padrões impostos pela indústria e por nós mesmas.

Seja apenas você mesma, cultue a beleza aí dentro contida e a externe da forma como achar melhor, seja na sua forma de andar, na forma de arrumar o cabeço, na unha colorida, no olhar, no sorrizo,cantando uma canção, pintando um quadro, andando de bicicleta,  não importa, faça aquilo que vá externar a sua beleza e o seu potencial.

Curta ser quem você é, porque ser mulher é um estado de espírito.

by Claudia Franco

[wpvideo 4M0O5p7S]

Comentários(4)

  • Cleber Lucio
    30 de agosto de 2011, 20:11  Responder

    Eu adoro mulheres com curvas mais generosas. Só acho que elas devem estar mais atentas à saúde por causa das doenças relacionadas ao sobre-peso. Fora isso, gordinhas “rox”!

    • 30 de agosto de 2011, 21:01

      Cleber, agradeço a sua contribuição, a opinião masculina é mais que bem vinda! Abraços, Claudia Franco

  • Alejandro Mesias
    31 de agosto de 2011, 11:21  Responder

    Vivo isso no meu dia a dia e tento relevar se tiver alguma diferença com isso. Problema que fico no dilema infinito, gosto de esportes e ela não gosta porque ela se auto-discrimina, não faz esporte porque todos vão olhar para ela como “está fazendo esporte para perder peso” e não por gozar o prazer de praticar.

    • 31 de agosto de 2011, 19:19

      Alejandro, entendo perfeitamente. Outro dias destes uma moça me confidenciou que gostaria de andar de bicicleta, mas para poder iniciar precisava emagrecer. Disse a ela que o andar de bicicleta a faria emagrecer. As mulheres que estão com suas auto estima em baixa ficam paralizadas e não conseguem dar um passo adiante, é muito sofrimento, pois a pessoa quer uma solução, mas não percebe que a solução está dentro delas. São pessoas que precisam de muita ajuda, compreensão, amor e compaixão. Só com muito amor, motivação e incentivo é que as coisas acontecem. É necessário que ela descubra algum esporte que lhe dê prazer. Pratiquei esporte a vida toda e o esporte que mais me deu prazer e alegrias foi o mountain biking exatamente porque é muito fácil de fazer amigos no MTB, todos te recebem bem e te ajudam a seguir em frente com a prática. Peça para ela ver estes dois videos, são bem curtinhos: http://www.youtube.com/bikerfearless01#p/u/0/jYWWi0I6TeA e http://www.youtube.com/bikerfearless01#p/u/3/qrE_5U–0gE . Abraços e Sucesso!!, Claudia Franco

Deixe um comentário