Adriana Nascimento, graduada em Educação Física pela Universidade de Taubaté em 2001 é treinadora especializada em Mountain Bike e Ciclismo desde 2003.

A história de vida da Adriana ligada ao mountain bike é um grande exemplo de habilidade, talento e sabedoria para tirar bom proveito de oportunidades únicas.

Adriana, pioneira na prática do MTB, iniciou sua carreira em 1991, praticamente ao mesmo tempo em que o esporte chegou ao Brasil.

Nascida e criada em Campos do Jordão e praticante de atletismo desde muito cedo, aos 13 anos teve muita facilidade em aderir ao MTB junto com seus amiguinhos que pedalavam.

O aprendizado de Adriana deu-se através desta “brincadeira” com amigos, aprendeu técnicas através da observação, da tentativa e erro, mas isto lhe deu bagagem para ingressar definitivamente na vida profissional do MTB.

Em 1992 participou de seu primeiro campeonato indoor já patrocinada pela Caloi.

O fator decisivo no sucesso de sua carreira foi o apoio de seu pai que a incentivou a se dedicar integralmente a prática do MTB, durante 4 anos, antes de ingressar na faculdade.

Segundo Adriana, estes 4 anos foram importantíssimos, pois se dedicou aos treinos, e a participação de campeonatos nacionais e internacionais dando a ela a oportunidade de conhecer diversos países, culturas diferentes e explorar seu potencial e talento, cujo currículo abaixo, só comprova que um atleta quando bem assessorado consegue feitos como os de Adriana.

Mountain Bike

9 vezes Campeã Brasileira de Cross-Country – 1995 a 2002 /2007

Campeã Brasileira de Maratona – 2007

Campeã Brasileira de Down Hill – 1995

Campeã Pan-americana – 1997 – Argentina

15ª colocada na Transalp Challenge 2007 – Categoria Dupla mista

Vencedora do Prêmio Brasil Olímpico – 1999

6ª colocada nos Jogos Pan-americanos 1999 – Winnipeg – Canadá

Penta-campeã do Iron Biker – 1995 a 1998 / 2007

Campeã do MTB 12 Horas Solo – 2002

Medalha de Prata nos VI Jogos Sul-americanos – 1998 – Equador

4ª colocada no Mundial de Cross Country Junior – 1994 – USA

6ª colocada  Mundial de Down Hill Junior – 1994 – USA

Corridas de Aventura

Campeã da Etapa Campos do Jordão do Adventure Camp – 2004

Vice Campeã do Circuito Chauás – 2003

Campeã da Etapa Bertioga do Circuito Brasileiro de Corridas de Aventura – 2003

3º lugar na Etapa Santos do Circuito Ema Séries – 2001

Campeã da Etapa Itatiaia do Circuito Ecomotion – 2001

Campeã do Raid de Brotas – 1999

17º colocada na EMA Amazônia – 2001

Vice-Campeã na Etapa Juquiá do Circuito Brasileiro de Corridas de Aventura – 2001

Em Campos do Jordão depois de formada em Educação Física trabalhou em escolas dando aulas para crianças e em 2003 Adriana casou-se e mudou-se para São Paulo onde optou por abrir seu próprio negócio.

Hoje Adriana dirige uma empresa de assessoria esportiva para atletas amadores e profissionais. Trabalha na orientação e acompanhamento individualizados e em grupos para atletas de Ciclismo de Estrada, Mountain Bike, Corrida e Aventura.

Perguntei a Adriana se ela havia sofrido algum tipo de descriminação durante a sua trajetória no esporte e ele pontuou o seguinte: “Não sofri nenhuma discriminação, mas como em todo segmento de mercado, em nível mundial, o trabalho da mulher ainda é menos valorizado em relação ao do homem. Os benefícios e patrocínios são bem menores, a divulgação também é bem menor e em alguns casos nem existe. Haja vista o Tour de France feminino, quantos já ouviram falar? Nem sequer passa na TV, enquanto o Tour de France masculino é transmitido ao vivo.”

Adriana recomenda para as garotas que pretendem ingressar na carreira de ciclista que busquem a orientação de profissionais especializados.

“Buscar profissionais especializados é fundamental para o bom desenvolvimento do atleta. Muitas meninas dotadas de grande talento algumas vezes iniciam o treinamento com membros da família, ou amigos e namorados e acabam devido a falta da técnica correta acabam por se machucar e interrompem a carreira por sofrerem lesões graves ou apenas por ficarem com muito medo após uma queda traumática.” – orienta Adriana

“Na assessoria esportiva a atleta terá a orientação correta quanto à alimentação, tipo de treino, freqüência do treino, orientação emocional, equipamento e vestimenta adequada ao esporte.”  –  finaliza Adriana.

 Frase de Adriana: O meio esportivo só acrescenta coisa boa na vida.