Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

 

 

 

Desde a sua primeira edição em 2006 a participação das mulheres no GP Ravelli aumentou em 70%.

O GP Ravelli é uma competição de mountain bike que surgiu de uma brincadeira entre amigos, conta Marcio Ravelli que já foi 11 vezes campeão de mountain bike.

Em 2006 o GP contou com a participação de 613 atletas. Em sua última edição, em 2010, chegou à marca de 2200 atletas.

O GP Ravelli é uma competição que tem cuidados especiais para com a participação do público feminino.

 

Marcio Ravelli

A cada ano Marcio Ravelli inova o GP de forma a atender as demandas específicas das mulheres e prevê também o aumento por novas demandas.

EEste ano ele estima que o GP Ravelli contará com a participação de 100 atletas femininas. O maior número destas atletas está na faixa etária de 20 a 35 anos, mas a faixa acima dos 40 anos também tem aumentado a participação a cada ano. Há também as mulheres que participam da categoria de Dupla Mista, no ano passado estiveram presentes 30 mulheres.

“Uma das inovações do GP Ravelli, para atender melhor o público feminino foi a criação de diversas categorias, com isto a competição ficou mais justa e equilibrada entre as atletas” – comenta Ravelli.

“Aumentamos o número de categorias. Para as atletas profissionais criamos uma categoria especial, a Femino Expert, que é para as atletas que ainda não são profissionais, não tem patrocinador, mas que estão no caminho da profissionalização. Damos chances destas atletas se destacarem entre as atletas de Elite.

Marcio Ravelli

Para as atletas amadoras disponibilizamos 4 categorias, atendendo o público feminino que vai de 17 a 54 anos” – finaliza Ravelli.

“Quando estou no GP e olho todas as atletas circulando pelo local fico encantado, pois além de embelezarem o cenário, me encanto com a coragem destas mulheres. O mountain bike é um esporte duro, exigente no que se refere a esforço físico, técnica e arrojo. Estas mulheres são muito corajosas e por isto me dedico muito para poder atendê-las de forma especial” – fala Ravelli com muito entusiasmo.

“Preocupo-me com cada detalhe, desde os banheiros à premiação. Um dos meus grandes desejos é conseguir uma premiação diferenciada para as mulheres. Acho muito desagradável entregar um pneu como prêmio para uma mulher. Claro que agradeço muito os patrocinadores, o pneu sempre será útil, porém seria muito mais adequado contar com patrocinadores que pudessem prestigiar o público feminino com algo que tenha a ver com a mulher.”  – ressalta Ravelli.

 

Claudia no GP Ravelli 2010

“O GP Ravelli está caminhando em direção às necessidades femininas, algumas atletas ainda ressaltam que o circuito é pesado, exigente em termos técnicos. Entendo perfeitamente, seria muito mais interessante se fosse possível traçar um circuito separado para as mulheres em uma única competição. Não descarto esta hipótese, está no meu radar, um dia será passível de implementação. Por um outro lado as mulheres ficaram muito satisfeitas com a maior quantidade de categorias e também com a premiação em dinheiro para as atletas profissionais. Este ano teremos premiação em dinheiro em todas as etapas do GP Ravelli, além de troféus e medalhas – comenta Ravelli.

Perguntei ao Ravelli se ele percebe algum tipo de discriminação com relação às mulheres neste segmento. Ele respondeu: “Como em quase todo segmento há sim uma diferenciação com relação às mulheres, as cotas de patrocínio são menores quando existem, conseguir prêmios para o público feminino é muito mais difícil e até a imprensa diferencia as mulheres reservando um espaço menor de divulgação, alguns chegam a fazer comentários desmerecedores quando presenciam uma atleta empurrando a bicicleta. Lamento, mas acredito que à medida que mais mulheres aderirem ao esporte, mais abertura teremos no segmento do mercado”. – ressalva Ravelli.

O recado de Márcio Ravelli às atletas que pretendem se profissionalizar ou se dedicar ao esporte de alguma maneira: “Dedique-se muito, trace um objetivo, seja persistente, não desista nunca. Foi pensando assim que cheguei aonde cheguei e tenho certeza de que todas estas Corajosas Mulheres podem conquistar o que desejarem.” – finaliza Ravelli.