Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

1004-superior-stretchToda véspera de verão as academias ficam lotadas de pessoas que correm atrás do tempo perdido, ou melhor, correm para perder as gordurinhas adquiridas no restante do ano. A atividade mais procurada nessa época é a musculação. Poucos lembram, porém que há um outro exercício com função complementar à moldura dos músculos. É o alongamento, que além de preparar o corpo para a atividade física, também ajuda a dar o sentido de finalização da atividade, ou seja, aquela sensação de dever cumprido. Apesar disso, por não mostrar resultados tão aparentes, acaba muitas vezes sendo esquecido.

O objetivo principal do alongamento é prevenir o corpo de lesões musculares e a estender a musculatura, já que esta tende a se contrair conforme são realizados movimentos no dia a dia. Durante a musculação, por exemplo, a atividade se mostra como essencial. “Tenta-se evitar que durante um exercício físico a pessoa não se machuque, seja por estender um músculo de forma inadequada, seja contraindo-o também equivocadamente. Afinal, exercícios físicos normalmente tendem a ser repetitivos em determinados grupamentos musculares, tais como a panturrilha, para quem corre”, esclarece o professor de Educação Física, Carlos Henrique Ribeiro.

Existem várias formas de se alongar, porém, a supervisão de um profissional é essencial. “A forma na qual o alongamento é feito depende do método de trabalho do professor que orienta o aluno. De modo geral, os alongamentos são feitos de forma suave e menos rigorosa no início das atividades e, ao final do exercício, normalmente é permitido, de uma forma mais vigorosa, pedir que o aluno faça o alongamento muscular em níveis não anteriormente exercitados na atividade”, é o que explica Henrique. Ele ainda ressalta que um fator externo pode interferir na atividade: “É preciso lembrar que, dependendo da temperatura ambiente, podemos aumentar ou diminuir a duração do exercício”.

Ainda de acordo com o professor, a pouca importância que se dá ao alongamento em determinadas modalidades varia de acordo com os hábitos dos praticantes. “Toda atividade física e esportiva parte de uma espécie de cultura específica. Assim como se espera que pessoas que praticam dança tenham por hábito se alongar, pessoas que praticam musculação têm por hábito se preocuparem mais com a quantidade de peso que conseguem suportar em determinados grupamentos musculares”.

Ao finalizar, ele ressalta a importância de se alongar: “ É esperado que pessoas que incluem o alongamento em seu cotidiano tenham mais tempo para pensarem em sua saúde física, fazendo disto uma forma de melhorar a qualidade de vida”.

Paloma Quintão – palomaquintao@globo.com