Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

ciclocidadeA cidade de São Paulo aprovou seu novo Plano Diretor Estratégico, marco legal que ditará as regras de expansão da cidade para os próximos 16 anos. Com a participação dos ciclistas de SP, o novo PDE destaca a bicicleta e a mobilidade humana com a força e a presença necessárias, especialmente devido ao passivo histórico de políticas públicas para a ciclomobilidade na cidade.

E agora a Ciclocidade vem conclamar mais uma vez a participação dos ciclistas!

Após aprovação das regras e dos instrumentos macro, com o PDE, é preciso se debruçar sobre a Lei de Zoneamento, que organizará uso e ocupação da cidade.

E o que isto tem a ver com a mobilidade urbana? TUDO! Não há solução de mobilidade urbana ou mesmo de ciclomobilidade sem considerar o uso e ocupação do solo, a relação moradia-trabalho, adensamentos, potencial construtivo, vagas em garagem, uso misto, fachadas ativas e tantos outros instrumentos previstos no Plano Diretor Estratégico.

CICLODEBATE 

A importância da Lei de Zoneamento para a mobilidade urbana: consolidando as políticas cicloviárias na cidade.

Participações:

Regina Monteiro – arquiteta. Foi Presidente do Movimento Defenda São Paulo e da Comissão de Proteção da Paisagem Urbana

Paula Santoro – arquiteta urbanista. Mestre e doutora pela FAU-USP.

Serviço

Dia 12 de Novembro (4ª feira) às 19h

Espaço Contraponto – Rua Medeiros de Albuquerque, 55 (Vila Madalena)

Paraciclo no local

Comentários(0)

Deixe um comentário