Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

netopaiavo na bikeQuando pensamos na atividade de pedalar imediatamente somos remetidos a pensar na importância do equilíbrio. Quando pessoas que não sabem pedalar ou pedalam com dificuldade ao nos contatar, a primeira preocupação que demonstram é com a possível falta de equilíbrio. A grande maioria diz não ter equilíbrio suficiente para pedalar.

Em nossas aulas focamos uma boa parte do tempo no desenvolvimento e principalmente na percepção do equilíbrio. Ajudamos o aluno a ativar a sua consciência corporal, a perceber e encontrar o seu ponto de equilíbrio, em cima ou fora da bicicleta.

Muitos de nossos alunos relatam, após uma série de aulas, a melhora do equilíbrio e também da coordenação motora. Tanto idosos como também pais de crianças com necessidades especiais nos relatam os ganhos que os filhos tiveram no equilíbrio e coordenação motora após as aulas de bicicleta que tiveram conosco.

O uso da bicicleta como uma atividade física é excelente exercício para o desenvolvimento da coordenação motora de membros inferiores e superiores, do equilíbrio, além de sociabilizar, aumentar a autoconfiança, a autoestima, e até a conscientização quanto ao respeito ao próximo e desenvolvimento da noção de direção e do dirigir.

De acordo com uma equipe de cientistas do Cleveland Clinic Lerner Research Institute, de Ohio,EUA,  liderada pelo neurocientista Jay Alberts, andar de bicicleta pode ajudar a aliviar alguns sintomas da doença de Parkinson. Segundo a equipe, o exercício com a bicicleta melhora as ligações entre as regiões do cérebro ligadas à doença, aumentando a coordenação motora e equilíbrio dos pacientes.

COORDENAÇÃO MOTORA: é a capacidade de usar de forma mais eficiente os músculos esqueléticos (grandes músculos), resultando em uma ação global mais eficiente, plástica e econômica. Este tipo de coordenação permite a pessoa dominar o corpo no espaço, controlando os movimentos mais rudes. Podemos perceber uma boa coordenação motora verificando a agilidade, velocidade e a energia que se demonstra.

A coordenação motora é dividida em três categorias principais, que são a coordenação motora geral, a coordenação motora fina e a coordenação motora específica:

Coordenação motora geral: é a capacidade que as pessoas têm de usar os músculos esqueléticos da melhor maneira possível. Esse tipo de coordenação motora faz com que os adultos e as crianças consigam dominar os próprios corpos e assim controlar todos os movimentos, até os mais rudes. A coordenação motora geral é essencial para que as pessoas andem, rastejem, pulem e façam outros exercícios do mesmo tipo.

Coordenação motora específica: permite que as pessoas possam controlar os movimentos específicos para realizar um tipo determinado de atividade. Por exemplo, para chutar uma bola, o corpo precisa de uma determinada coordenação motora, para jogar basquete, uma coordenação motora diferente, e assim sucessivamente.

Coordenação motora fina: é responsável pela capacidade de usar de forma precisa e mais eficiente os pequenos músculos que estão no nosso corpo, para que assim eles produzam movimentos mais delicados e específicos que outros tipos de coordenação motora. A coordenação motora fina é usada para costurar, escrever, recortar, acertar um alvo (não importando o tamanho) ou para digitar.

EQUILÍBRIO: é um fator de grande importância para o ser humano, pois sem ele seria difícil ou até impossível a realização de algumas tarefas. Trata-se de habilidades das articulações que as fazem retornar ao seu estágio inicial após a realização de um movimento que provoca instabilidade. Com o envelhecimento, há uma maior propensão para o desequilíbrio, um dos principais fatores que limitam a vida do idoso.

BENEFÍCIOS DA ATIVIDADE FÍSICA COM A BICICLETA:

  1. Melhora a autonomia e a confiança;
  2. Melhora a marcha;
  3. Aumenta a disposição para a realização das tarefas diárias;
  4. Aumenta a segurança para subir e descer escadas;
  5. Melhora a qualidade de vida.
  6. Aumenta a precisão e a eficiência dos movimentos;
  7. Melhora a agilidade e a atenção;
  8. Diminui os riscos de aparecimento de doenças senis.

Fonte de pesquisa: GreenSavers e Wikepidia