Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

Texto em português de (Portugal)

Nos meados dos anos 50 era preocupante as mulheres participarem de competições ou mesmo treinar no período de menstruação.

Existem pesquisas relatando como o exercício afecta a menstruação e como as outras fases do ciclo menstrual interferem na performance – as alterações que podem causar no potencial físico e psicológico, não esquecendo que elas são altamente individuais. Durante o ciclo menstrual ocorrem mudanças hormonais, a menos que a mulher esteja em contracepção, e isso tem efeitos definidos no desempenho físico.

O ciclo menstrual dura, em média, 28 dias, sendo que a ovulação ocorre normalmente no 14o dia. O ciclo pode ser dividido em: fase de menstruação: 1o ao 4o dia; fase pós-menstrual: 5o ao 11o dia; fase intermenstrual: 12o ao 22o dia; fase pré-menstrual: 23o ao 28o dia.

Na maioria das mulheres, o desempenho físico ideal é alcançado na fase pós-menstrual, e imagina-se que isso seja causado pela crescente taxa de estrógeno (hormônio feminino) e a activação da glândula supra-renal, provocando maior secreção de noradrenalina. A fase pré-menstrual é considerada como a fase de reduzida capacidade de desempenho, caracterizada por baixa concentração, fadiga muscular e nervosa mais rápida, e hiperventilação, provocada pelo efeito da progesterona sobre o centro respiratório.

Na revisão da literatura analisando os efeitos das fases do ciclo menstrual no desempenho atlético, foi comprovado uma melhora na performance na fase pós-menstrual, com o inverso acontecendo na fase pré-menstrual.

Durante a menstruação mesmo, cerca de 70% das mulheres alcançam um desempenho igual ou até melhor. Em relação a parte psicológica, deve-se admitir, durante a menstruação, maiores prejuízos, uma vez que o sangramento é percebido geralmente como inibidor do desempenho, embora a perda de sangue não afecta a capacidade de desempenho.

A influência do desporto sobre a menstruação depende do tipo de treino, de sua intensidade e do grau de prática da actividade desportiva. Mulheres que praticam regularmente desporto queixam-se menos de distúrbios que as não desportistas. Porém, quando surgem dores menstruais mais fortes (cólicas), aconselha-se tomar cuidado ou mesmo limitar a carga desportiva, principalmente nos primeiros dias.

Sendo assim se você pretende levar um treino mais a sério com qualidade e segurança aconselho o acompanhamento de um profissional especializado. Bons treinos!

Claudio Bolanho – Director Geral Help Professor

http://helpprofessor.blogspot.com/