Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

Imagino que vocês estão se perguntando qual relação de vírus x ciclismo. Afinal o próprio título já diz: relatos de uma ciclista. Mas, no dia 17 de novembro de 2011, foi minha primeira falta na aula de bike. 

E uma amiga ciclista Regina Fernandes, aluna também do CicloFemini  me deixou o seguinte recado: Como você vai escrever um texto sobre bike hoje???? Você está bem? Prestaram atenção que para primeira pergunta foram várias interrogações! E por conta desse carinho aqui estou. 

Apreender respeitar os limites do corpo e descobrir até quanto você consegue ir é importante para um ciclista, aliás, um bom mantra para vida. Com gripe (causada por um vírus), com cólica, dores no corpo. Fiz a escolha de não ir à aula. É quando o assunto é vírus, entendo um pouco.  

Para começarmos hoje existem diversos tipos de vírus, digamos uma classificação. O vírus é um organismo biológico com grande capacidade de automultiplicação, utilizando para isso sua estrutura celular. Não sou médica e também o objetivo do texto não é aprofundar sobre as doenças causadas por vários vírus como: hepatite B e C, HPV (se não tratados podem desenvolver um cancêr) e tantas outras doenças. 

Mas, existem outros tipos de vírus em nossa sociedade e posso dar exemplo de alguns deles: 

Vírus desumano:Senti um misto de indignação e revolta ao ler tantas bobagens sobre ex-presidente Lula, e sua luta contra o câncer de laringe. Assim como ele ou qualquer pessoa que enfrenta essa luta merece respeito. Se ele não foi um bom presidente, isso ou aquilo são opiniões que não podem ser usadas como pedras para um momento tão repleto de dor.

Vírus da injustiça:Uma juiza condenou o autônomo Wagner Colombo a 01 ano e seis meses de reclusão pelo furto de quatro latas de atum e uma de óleo. Detalhe a juiza decidiu o caso sem a presença do acusado! Wagner chegou atrasado devido morar longe,transporte público,ao chegar no local foi preso. O desembargador Xavier de Souza deu outra sentença: Wagner irá recorrer em liberdade.

Vírus da ignorancia: Achar que tem idade para apreender andar de bike.

 Pensar que a questão do meio ambiente  é um problema só do governo.

 Essa semana descobri há existencia de um vírus maravilhoso! Chama-se BIKETÉRIA!

 Trata-se de um vírus que contamina pessoas que possuem em seu DNA os cromossomos da Aventura,Liberdade,Companheirismo e Consciencia Ecológica.

Acredito que se formos pesquisar mais com certeza existem muitas outras coisas boas nesse vírus.

Não fui pedalar, mas ser ciclista é ir além do movimento da bike. Tô descobrindo isso. Quando me vejo quero ler mais sobre ciclismo, quando me vejo indo ao shopping e querer ver roupas de ciclistas,rs.

E achei muito legal esse termo biketéria,criado pelo ciclista Ramon Costa: “Ser contaminado pela biketéria é viver intensamente o momento sobre duas rodas”.

Pela primeira vez me senti feliz com a existencia de um vírus e o desejo de tê-lo!

Estar atenta aos sintomas do Ser Ciclista é algo fantástico, abrem caminhos tantos interiores como exteriores.

Não fui para aula de bike. Mas os sintomas de querer está lá, de querer ler, aprender são tão mais fortes que um vírus de uma gripe, aliás, qualquer outro vírus!

Lu Guadalupe, jornalista,escritora, ciclista , aluna e colaboradora do Ciclofemini.