Ciclofemini
Ciclofemini
Ciclofemini

Após minha terceira aula de bike, com direito a certificado de ciclista comecei a lembrar da minha trajetória de vida que me emociona e que me faz pensar sempre. E quero começar meu texto pela Morte, acho que o fato de está na bike um dia depois da morte de Steve Jobs, me convida a ir por esse caminho.

“Lembrar que eu estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a fazer grandes escolhas na vida”: essas são as palavras que Steve Jobs pronunciou no dia 12 de junho de 2005 em um famoso discurso aos formandos de Stanford.

Acima de tudo, na trajetória de Steve Jobs, marcou-me a enorme capacidade que teve de acreditar nele próprio e nas suas idéias. E tenho uma profunda admiração por pessoas com qualquer tipo de cancer que fazem da luta, um exemplo de amor a si memo e pela vida.

Morrer é uma realidade que chegará para todos. E Steve tem razão. Uma boa escolha consiste como se fosse meu último dia.

Às vezes a vida prega em nós peças traiçoeiras, que nos provoca diversos tipos de mortes. Mas, somos convidados a fazer escolhas o tempo todo… Vida ou morte? E minha escolha sempre foi pela Vida. Nessa minha aula trabalhou muito a concentração. E um simples exercicio de passar com a bike numa linha branca da quadra se transformaram em um peso para mim, sem falar os cones!Risos.

Senti que ser ciclista é algo muito sério. Requer disciplina e acima de tudo requer escolhas. E eu fiz a minha escolha: Sou ciclista e quero seguir a modalidade Mountain Bike.

*modalidade de ciclismo na qual o objetivo é transpor percursos com diversas irregularidades e obstáculos.

Em alguns países de língua latina o esporte é chamado de Bicicleta todo terreno ou BTT (que significa Bicicleta Todo o Terreno). O Mountain Bike é praticado em estradas de terra, trilhas de fazendas,trilhas em montanhas e dentro de parques e até na Cidade. (fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mountain_bike).

Fiz minha escolha! E sei o quando ela é significativa na minha vida, aponta para aquilo que importa: Viver! E estou com muita fome de viver! Sai da aula pensando, putz to desempregada como irei comprar minha bike,os equipamentos, como irei fazer uma trilha… Mas, depois, bem depois lembrei os textos anteriores que as palavras para mim centrais são: direção e vontade.

Se nos focarmos no que temos, em vez de lamentar o que não temos o que não poderemos fazer com que temos disponível, pouco ou muito, o que importa? Na minha 3ª aula já estou pedalando!

E agora uso da minha ousadia para dizer: Fazer grandes escolhas na vida lembra que sou um ser humano que nasceu para ser feliz. E amar é a ferramenta mais importante que já encontrei para fazer desse mundo melhor e trilhar o ciclismo.

Termino agradecendo ao dom da vida! Em especial a Claudia Franco que faz aniversário hoje 07 de outubro. Viva la vida!